Home
MATÉRIA ESPECIAL - Saneamento
MEIO AMBIENTE
Notícias / Comportamento
Notícias / Extra
Promoção Caneca "É Com Você"
SEGURANÇA DO TRABALHO
Saúde Ocupacional - Exposição ao Sol
URBANIDADE
EDITORIAL
NOTÍCIAS E INFORMAÇÕES
Comentário em Destaque
LEGISLAÇÃO
PERFIL
GALERIA DE FOTOS
CARTILHAS
Promoções
MATÉRIA ESPECIAL
Arquivos
Artigos Anteriores
Documentos de Orientação Básica (DOB)
Editoriais anteriores
Mensagens
Vídeos Motivacionais
Painel de Comentários
Fale Conosco
 
Arquivos
Ricardo Ribeiro

Eleições 2012

19/08/12
Eleições Municipais 2012: uma escolha importante!

(publicado em 19/08/12)(clique nos gráficos/ilustrações/figuras para ampliá-las!)
 
Eleições Municipais 2012: uma escolha importante!
 

No dia 07/10/12 os Cidadãos têm um importante compromisso com a Democracia. Trata-se do 1º Turno das Eleições Municipais.

Antes que decida, gostaríamos de compartilhar algumas questões (muito) importantes para auxiliar sua escolha.

Nossa sugestão é a seguinte:

Para realizar uma análise mais criteriosa do seu candidato, adote um simples esquema de pontuação, isso mesmo, pontuação. Segundo a nossa proposta de metodologia, o candidato que alcançar maior pontuação, pode tornar-se sua opção de voto. (disponibilizamos o Formulário de Avaliação do Candidato para impressão - Veja mais abaixo)

A seguir, apresentamos três (3) itens importantes que deverão ser avaliados:
1) Passado do Candidato:

Verifique se o seu candidato teve seu nome envolvido em escândalos da administração pública. Não importa o quanto tempo faz, se há 1 ou 10 anos atrás. Essa verificação pode ser feita pela internet, buscando notícias sobre seu candidato.

Busque o histórico do seu candidato.

Veja se ele, realmente, está engajado na comunidade, ou seja, ele participa do Conselho de Segurança da região – CONSEG (?). Ele participa de alguma Associação de Bairro (?). Ele já abriu alguma reclamação junto à Ouvidoria Municipal (?) {reclamando sobre alguma obra / poda de árvore / iluminação pública / sinalização de trânsito / terreno abandonado / etc.). Participa de alguma obra social na comunidade (?)

Se VOCÊ conseguir ao menos uma resposta positiva (com evidências que comprovam o que ele está dizendo), poderá marcar 1 ponto/resposta positiva.

2) Capacidade de Gerenciamento:

Este item está mais associado ao candidato à PREFEITO. Ele deve demonstrar a capacidade de gerenciamento das demandas da Cidade. Isso significa, por exemplo: candidato à PREFEITO não cuida de iluminação de campos de futebol da várzea (tem uns prometendo isso!). As tarefas de um Prefeito são mais abrangentes, ou seja, o PREFEITO deve cuidar do Planejamento Urbano (captação de recursos / convênios / Orçamento / Priorizar a aplicação do orçamento), e governar em conjunto com a Câmara Municipal (Vereadores). A apresentação de Projetos não é uma atividade relevante ao PREFEITO, e sim aos VEREADORES.

Uma maneira de identificar se o candidato possui capacidade de gestão é, perguntando ou conversando com ele, verificar se ele tem síntese de raciocínio e visão sistêmica de algum problema da cidade!

Para auxiliá-lo na análise global, elaboramos o Formulário de Avaliação do Candidato abaixo:

Os candidatos a VEREADOR merecem uma atenção especial. Sim, eles são os responsáveis pela governabilidade, conforme composição final das bancadas de cada partido político, principalmente os membros da coligação.

Normalmente (e infelizmente) as pessoas ainda escolhem (ou não) o candidato à VEREADOR por seu destaque na comunidade, isto é, se ele é o farmacêutico, padeiro, jogador de futebol, atleta olímpico, artista de novela, funcionário da repartição pública, policial militar, dentre outras atividades e/ou profissões existentes.

3) Perfil Agregador:
Para avaliar se o candidato possui um PERFIL AGREGADOR, basta observar se ele tem um discurso CONCILIADOR, ou seja, se nas conversas ele demonstra ponderação e tranquilidade quando questionado. Muitos (muitos mesmo) candidatos não gostam de ser questionados, reagindo de forma verbalmente (ou até mesmo fisicamente) agressiva.
Portanto, o PERFIL AGREGADOR é uma característica muito importante.

Sem esse PERFIL AGREGADOR, além das outras características já apontadas, jamais teremos um representante qualificado para propor projetos consistentes e/ou analisá-los junto à Câmara Municipal ou ao Executivo Municipal.

A Revista Veja publicou (08/08/12) a seguinte informação:

Certamente, entre os 13% (outros) estão os projetos que, de fato, podem interferir no cotidiano da população da cidade.

Realizamos uma análise mais detalhada dos projetos aprovados em 2011 na Câmara Municipal de Porto Alegre (RS).

Veja o resultado no gráfico abaixo:

 
Observe que a realidade não está muito distante da cidade de São Paulo.

Dos 173 projetos aprovados, somente 21% possuem algum tipo de relação com o dia-a-dia da população. Porém, aprofundando nossa análise, percebemos que desses 21%, que correspondem a 37 Projetos, apenas 8 podem ser considerados relevantes. (veja abaixo)
 

 
Dentre os projetos aprovados, existem os que exemplificam as distorções entre o Município e o Estado, veja o exemplo abaixo:
 

 
Esse exemplo, demostra a falta da Capacidade de Gestão do candidato, ou seja, independentemente de qual proposição de Lei veio primeiro, o representante Municipal (VEREADOR) deveria ter a visão sistêmica do problema.

Diante do que apresentamos aqui, caro Leitor (a), antes de escolher seu candidato, procure saber mais sobre ele.
 

Quem sabe, VOCÊ não consegue contagiar as pessoas ao seu redor e estas também promoverem a difusão em seus grupos sociais, e assim por diante.

 
Agora, É Com Você!
 

Abraços.
 

Engº Ricardo Ribeiro.

Canal Direto
Nome
E-mail
Cidade
Estado
Digite o código acima: